Notícias

Missa para os Professores

Dom Washington Cruz pede cuidado com a propagação da Ideologia de Gênero nas escolas

Missa para os Professores - Notícias - Arquidiocese de Goiânia

Segundo essa Ideologia, gênero não deveria ser uma imposição, mas livremente escolhido e facilmente modificado pelo próprio ser humano

Esta foi a principal mensagem do nosso arcebispo, Dom Washington Cruz, aos professores, em missa presidida no dia 15 de outubro, na Catedral Metropolitana: “Não sejam coniventes, não sejam lenientes com a Ideologia de Gênero”. No momento, ele parabenizava os mestres pelo seu dia e olhava no olho de cada um. “Diz o papa Francisco que esta é a maior artimanha demoníaca que o diabo arquitetou para a humanidade”, continuou. O termo, apesar de pouco conhecido e muito menos divulgado, está prestes a ser implantado no ensino de escolas brasileiras. Na Europa, já está presente em vários países.

A Ideologia de Gênero afirma que homem e mulher não diferem pelo sexo, mas pelo gênero. Segundo essa teoria, gênero não possui base biológica, mas é construído socialmente por meio da família, da educação e da sociedade. Os defensores da Ideologia dizem que o gênero não deveria ser uma imposição, mas livremente escolhido e facilmente modificado pelo próprio ser humano.

Em outras palavras, quer dizer que as pessoas não nascem homens ou mulheres, mas são condicionadas a se identificar como homens, como mulheres, ou como um ou mais dos diversos gêneros que podem ser criados pelo indivíduo ou pela sociedade.

Continuando sua mensagem aos professores, Dom Washington disse ainda que a Ideologia de Gênero “é um atentado à criação de Deus: a pessoa humana, o homem, a mulher, a família.

Essa ideologia degrada as famílias. Tomemos cuidado com as cartilhas e os livros que entram em nossas escolas, para não fazermos nossos filhos beberem na fonte da mentira”, exortou.

Os meios de comunicação, conforme o arcebispo, têm contribuído para fazer apologia à Ideologia de Gênero e isso tem afetado nossas crianças.

“Antigamente, se perguntava a uma criança o que ela queria ser na vida profissional: médico, advogado, professor. Hoje, uma criança de 4 ou 5 anos está aprendendo a dizer a que gênero quer pertencer. Se quer ser menina ou menino. Elas são induzidas a isso. Onde vamos chegar?

Isso é um atentado à criação de Deus. Está em jogo a criatura humana e o mundo criado por Deus. Sabemos que o Pai está ao nosso lado, mas com ele não se brinca. Vamos vencer a batalha, mas ele não vence sem nós. Para vencer essas coisas é preciso ter coragem e braço forte”, concluiu.

Após a missa, Dom Washington deu a bênção aos professores e vestibulandos. Aos mestres, foi entregue uma caneta abençoada, como símbolo da sua profissão, que tanto bem pode fazer à humanidade.

Leave a reply

-->